MARATONA DE SÃO PAULO


O nome Maratona foi utilizado em 1896, nos I Jogos Olímpicos da Era Moderna, na Grécia, para a corrida de 40 km, como menção à guerra contra os persas, em que um guerreiro grego teria levado a mensagem da vitória, correndo da cidade de Maratona até Atenas, morrendo ao chegar. Na Maratona dos Jogos Olímpicos de 1908, em Londres, a distância foi alterada para 42.195 metros, permanecendo esta distância para o nome Maratona.

Nessas Olimpíadas de Londres do início do século XX, o campeão venceu com o tempo de 2h55min. O atual recorde mundial de Maratona é de 2h1min. Hoje, a corrida se tornou popular no mundo e a evolução permite que, com treino adequado, um cidadão comum termine uma Maratona em boas condições físicas.

A 25a Maratona de São Paulo, realizada no dia 7 de abril de 2019, contou com 14 mil inscritos. Além da distância de 42.195 m, também participaram corredores em percursos de 5 km e 21 km (Meia Maratona).

A corrida também é popular no Brasil, por isso o grande número de participantes não só na Maratona de São Paulo, que tem glamour e cobertura da imprensa, mas em muitas corridas a participação é de milhares de pessoas.

Milhões de brasileiros praticam corrida. Correr Maratona significa boa condição física. Porém, a simples prática de correr em uma esteira no canto de um apartamento pode ser importante para a saúde, pois a atividade física praticada adequadamente, conforme estudos científicos, proporciona saúde e qualidade de vida.

Roberto Losada Pratti

Presidente do IPOMATES

    This site was designed with the
    .com
    website builder. Create your website today.
    Start Now