APESAR DOS CONHECIMENTOS SOBRE SEUS MALEFÍCIOS, A OBESIDADE CONTINUA CRESCENDO


Mais da metade da nossa população ou é obesa ou tem sobrepeso, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, que tem constatado ainda uma progressão em nível exponencial desta epidemia na última década.

Isto afetaria, sem dúvida, a saúde da população que agravará mais ainda com o aumento de doenças crônico-degenerativas como hipertensão, diabetes, cardiopatias, síndrome metabólica, câncer, entre outras.

O sobrepeso é reconhecido como o terceiro maior fator de risco para todas essas doenças, perdendo apenas para o sedentarismo e o tabagismo.

Além do mais, a obesidade é grande fator de risco para complicações infecciosas, sepse e falência de múltiplos órgãos.

Não está ocorrendo uma atuação eficiente a nível governamental para o controle do sobrepeso.

Os principais fatores para o aumento dessa epidemia é uma cultura de repouso e não valorização do movimento e do esporte, propaganda enganosa de alimentos não saudáveis e estímulo ao automóvel.

Além do mais, computadores estimulam o sedentarismo.

Dieta saudável e práticas de exercícios físicos, apesar de reconhecidas como indispensáveis, continuam esquecidas por muitas pessoas.

Se não há um apoio oficial para essas práticas, procuramos estimular as pessoas de reconhecido apoio ao bem comum para que lutem por uma qualidade de vida para todos, estimulando o que a ciência e o bom senso recomendam para a humanidade.

Roberto Losada Pratti

Presidente do IPOMATES

    This site was designed with the
    .com
    website builder. Create your website today.
    Start Now