SOBRE AS CORRIDAS DE RUA

September 20, 2017

 O Prof. Fabio Fusco é diretor do IPOMATES e participa de Corridas de Rua

 

 

A prática de corridas de rua nestas últimas décadas vem se expandindo não só no Brasil, mas em todo o planeta.

O método científico através da observação rigorosa, da experimentação e da estatística reconhece que a atividade física regular seria o principal fator de prevenção de doenças.

A Organização Mundial de Saúde, no início deste século, proclamou que um estilo de vida ativa, o movimento e a prática esportiva não apenas preveniriam as doenças, como a diminuição da violência, aumentariam a produção no trabalho, evitariam quadros depressivos e melhorariam significativamente a qualidade de vida.

A expansão desordenada das cidades diminuiu o espaço público, os terrenos para a prática do futebol e a área para a instalação de clubes esportivos, dificultando, portanto, o movimento. Os automóveis tomaram conta das ruas.

A corrida de rua passou, então, a ser solução mais simples, mais barata, e mais eficiente para a prática da atividade física e do esporte.

Há duas décadas não havia mais que duas corridas de grande repercussão com milhares de participantes em São Paulo. Atualmente há duas por semana com participação de um número dez vezes maior de corredores.

E o número de praticantes aumenta a cada dia nos parques, nas ruas, nas academias, nas esteiras dos condomínios e até em um canto em casa.

A alegria e a energia nas corridas de rua são contagiantes, o que faz aumentar o número de participantes e de corridas.

Como consequência, os benefícios da atividade física são usufruídos pelos corredores, melhorando a saúde e a qualidade de vida.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Roberto Losada Pratti

Presidente do IPOMATES

    This site was designed with the
    .com
    website builder. Create your website today.
    Start Now